A importância da educação nutricional desde cedo

educacao-nutricionalVamos entender nesse artigo a importância da educacao nutricional desde cedo. Quando completa 6 meses de vida, o bebê está pronto para receber os alimentos complementares e é exatamente neste momento que seu paladar para alimentos saudáveis deve começar a ser formado.

O paladar do bebê é como uma tela em branco, que começa a ser pintado com ajuda dos pais, desde as primeiras frutas e papinhas. Se essa tela for pintada com poucas cores, o paladar do bebê ficará limitado, assim como a oferta de nutrientes que ele recebe.

Desde cedo, a criança deve acostumar-se a comer alimentos variados. Isso evita a monotonia nas refeições e garante a quantidade de vitaminas que seu filho necessita, mantendo uma boa saúde e crescimento adequados.

Costumamos dizer que aos 6 meses a criança está com a janela escancarada para receber novos alimentos. É mais difícil ela recusar um alimento novo nesta fase. Ao longo dos meses, essa janela vai se fechando e, aos 2 anos, é como se ela fechasse completamente. Para abrir, agora os pais dependem também da vontade e disposição da criança.

A criança entra no que chamamos de neofobia alimentar, ou o famoso “nunca comi e não gosto”, rejeitando todo e qualquer alimento que pareça novo. Mas o que pode parecer rejeição aos novos alimentos é resultado do processo natural da criança em conhecer novos sabores e texturas, caracterizando evolução, maturação e reflexo da criança.

Você sabia que um alimento deve ser apresentado pelo menos 10 vezes, de formas diferentes, até que se tenha certeza de que a criança não gosta daquele alimento? Um erro comum dos pais é desistir daquele ingrediente logo na primeira recusa. Isso acaba mostrando para a criança que ela não precisa abrir a mente para um alimento novo, pois os pais logo desistem.

Aceitar que a neofobia alimentar faz parte da infância pode ajudar os pais a persistirem na apresentação de alimentos saudáveis, uma vez que a criança aos poucos vai se familiarizando com aquele ingrediente novo e com o tempo pode passar a aceita-lo.

Muitos dos alimentos que as crianças rejeitam inicialmente terminarão sendo aceitos se a criança tiver ampla oportunidade de provar os alimentos em condições favoráveis.(…) Pesquisas têm mostrado que quanto mais cedo for a experiência de introdução dos alimentos menor será a neofobia por alimentos. (“Development of food preferences”, L. L. BIRCH, 1999).

Portanto, mesmo que seu filho recuse verduras, todos os dias você deve colocar um tipo de verdura no prato dele, sem forçar, mas sem deixar de oferecer. Uma boa dica é variar a apresentação daquele alimento novo (um dia refogado, outro dia como recheio de uma torta, por exemplo) e apresenta-lo junto com um alimento que a criança aceite melhor.

Enquanto ainda está na fase das papinhas, é mais fácil acostumar o paladar do bebê a alimentos saudáveis. Um erro comum é limitar os ingredientes da papinha e não explorar a variedade de legumes e verduras que a natureza possui. Por que colocar apenas espinafre? Aproveite para fazer papinhas com chicória, acelga, almeirão. Por que usar só batata, mandioquinha e cenoura? Abuse do inhame, rabanete, nabo, quiabo.

Conforme o bebê vai aceitando bem as papinhas, você pode começar a apresentar os ingredientes separadamente, para o bebê reconhecer o sabor de cada um. E nunca tirar os alimentos saudáveis do prato.

Os hábitos adotados na infância, em especial a primeira infância, são os que perduram para a vida adulta. Se a criança se acostumar logo cedo a consumir guloseimas e alimentos muito gordurosos e de sabor viciante, acabará desenvolvendo uma preferência por esse tipo de comida.

Por outro lado, se os pais insistirem em apresentar para a criança frutas, legumes, verduras, ela acabará desenvolvendo uma preferência por esses alimentos, reduzindo as chances de rejeição alimentar no futuro.

Nesse processo, a comunicação é fundamental. Explique para o seu filho, desde as papinhas, o que ele está consumindo. Deixe-o pegar nos alimentos, sentir o cheiro, a textura, ver como é o alimento cru. Fale sobre os nutrientes daquele alimento, ainda que numa linguagem simples ou lúdica, que a criança entenda.

A educação nutricional é trabalhosa e diária. Um processo de insistência e persistência. Mas os resultados são extremamente gratificantes, afinal, estamos falando da saúde dos nossos filhos.

A Chefe de Papinha tem uma nova proposta de formação de Grupos de Orientação para Famílias com Crianças que não Comem. A ideia é montar grupos de mães, pais ou cuidadores que sofrem com crianças muito seletivas ou que só comem alimentos pastosos e promover encontros mensais com a nossa equipe e com profissionais parceiros, para ajudar essas famílias. Durante os encontros, os participantes dividirão as dificuldades que enfrentam em casa, receberão orientações da Chefe de Papinha e de outros profissionais ligados à questão e colocarão em prática o que aprenderem. Com o acompanhamento dos encontros mensais, ficará mais fácil enfrentar o problema e solucioná-lo. E a troca com outros pais que passam pela mesma dificuldade também ajuda.Os encontros poderão ser uma roda de discussões, uma aula de culinária, uma oficina para as crianças e outras atividades que servirem para ajudar o grupo todo nas cidades de Santos e São Paulo. Maiores infos pelo email chefedepapinha@gmail.com

Chefe de Papinha

24 Comments on A importância da educação nutricional desde cedo

  1. Letícia Castilho
    10/09/2014 at 11:21 (6 years ago)

    Acho muito importante isso que você citou sobre preparar o mesmo alimento várias vezes antes de desistir. Eu faço isso, insisto até ele aceitar. Imagina que ele não comia batata nem cenoura, mas comecei a fazer diferente e ele gostou. Ele odiava sopa, mas gosta de purê e de batata com carne. AS gente tem que insistir até o fim. Eu desisti porque confesso que cansa muito mas depois comecei a insistir e deu certo. Muito importante mesmo amei esse post! Bejos

    Reply
  2. Letícia Castilho
    10/09/2014 at 11:21 (6 years ago)

    Acho muito importante isso que você citou sobre preparar o mesmo alimento várias vezes antes de desistir. Eu faço isso, insisto até ele aceitar. Imagina que ele não comia batata nem cenoura, mas comecei a fazer diferente e ele gostou. Ele odiava sopa, mas gosta de purê e de batata com carne. A gente tem que insistir até o fim. Eu desisti porque confesso que cansa muito mas depois comecei a insistir e deu certo. Muito importante mesmo amei esse post! Bejos

    Reply
  3. Nanda
    10/09/2014 at 08:24 (6 years ago)

    verdade sabe do que o bebê gosta é dificil temos
    que incentivar e fazer tentativas
    antes eu só tentava 03 vezes
    e depois aprendi que tinha que tentar até 10
    e reparei que começou a dar certo

    lindo dia bjs

    Reply
  4. Daiane
    10/09/2014 at 09:06 (6 years ago)

    Nossa que post rico em informação, graças a Deus meu filho aceito todos os tipos de almento e ama verduras e legumes principalmente brocolis. ótimo post. Bjss

    Reply
  5. Thamyris
    10/09/2014 at 12:26 (6 years ago)

    Com certeza é bem difícil essa adaptação. O bebê ainda não conhece os sabores como doce, amargo, salgado, azedo e umami rs
    Pra ele é tudo novo né, temos que oferecer muitas vezes pra ele se acostumar, muita criança não come diversos alimentos por que não foi oferecido o suficiente, fora que normalmente a mãe não oferece o que ela mesmo não gosta rs
    Beijos!
    http://www.achochic.net

    Reply
  6. Jamilly Lima
    10/09/2014 at 12:50 (6 years ago)

    Meu filho passou por essa fase de tudo não gostar sem experimentar, foi muito difícil, mas não me conformei aos milhares de não que recebia. Hoje ele comi de tudo que na época não gostava: feijão, batata, peixe e por aí vai. Excelente postagem. Beijos

    Reply
  7. Cristiane
    10/09/2014 at 15:38 (6 years ago)

    Adorei o post!
    Aqui estamos na fase das insistências… pq por mais que sempre tenhamos oferecido, hoje em dia ele não quer.
    Sei q é fase e por isso vamos insistindo, mas com paciência, bjs

    Reply
  8. Cibele
    10/09/2014 at 17:41 (6 years ago)

    Super importante os bons hábitos começam desde cedo bjo

    Reply
  9. Amanda Coimbra
    10/09/2014 at 18:18 (6 years ago)

    Muito bom o poster, devemos oferecer tudo a criança, e tentar fazer com que eles comam, e aprendam a gostar.
    Muitos nunca comeram so por isso não gostam. Gostei muito do poster.
    bjos

    Reply
  10. Ludmyla
    10/09/2014 at 20:07 (6 years ago)

    Ótimo post.. Aqui no começo Bernardo só provava as comidinhas e eu abria a boca e chorava, me sentia péssima , achava que eu não sabia fazer, mais mesmo assim insisti e depois de um tempo ele aceitou, e hoje come de tudo!!

    Beijos

    Reply
  11. Vitoria Aparecida
    10/09/2014 at 20:48 (6 years ago)

    Eu variava bastante nos alimentos quando era pequeno, agora com tres anos ele nao gosta mais de alguns, mais agora com a dieta vou acostumando ele aos poucos pra ele comer melhor
    Bjinhos

    mamaenathan.blogspot.com

    Reply
  12. Gisele Cirolini
    10/10/2014 at 01:15 (6 years ago)

    Achei as dicas ótimas, nesse momento estou lendo o livro crianças francesas comem de tudo, e ali também fala isso, apresentar muitos alimentos, várias vezes, as vezes cansa… mas o importante é não desistir.

    Reply
  13. Roberta Aquino
    10/09/2014 at 22:30 (6 years ago)

    Aqui mudamos completamente nossa alimentação .. não só pra dar exemplo pra Luma . .também e é mega importante .. adoro ver ela saborer brocolis, alfaces etc com gosto .. mas tb pela nossa qualidade de vida .. ótimo post!

    ✿*´¨)*
    ¸.•*¸.• ✿´¨).• ✿¨)
    (¸.•´*(¸.•´ Roberta Aquino
    <a href="http://www.talmaetalfilha.blog.br//&quot; Tal Mãe, Tal Filha Blog

    Reply
  14. Cléo Moretti
    10/10/2014 at 09:58 (6 years ago)

    A importancia eu sei, já li e até já escrevi algumas vezes sobre isso.
    Mas manter a galera regradinha é que é dificil.

    Reply
  15. Tárcila Gutemberg Nobre
    10/10/2014 at 14:56 (6 years ago)

    Nossa verdade a importancia da alimentaçao e muitissimo importante muito rico o post en conhecimento ,…amei

    Reply
  16. Andreia Sales
    10/11/2014 at 11:22 (6 years ago)

    É muito importante nos preocuparmos com a educação nutricional dos nossos filhos.
    Adorei as dicas e temos sempre que fazer as melhores escolhas.
    Bjks
    http://www.maevaidosa.com

    Reply
  17. Leidiane Souza
    10/13/2014 at 22:23 (6 years ago)

    Aqui começamos desde cedo e deu super certo, tenho uma pequena de 2 anos q come de tudo. Adorei o post!!
    Beijos

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *